Ficções do Interlúdio – peça teatral

A peça teatral “Ficções do Interlúdio” foi inspirada na obra homônima de Fernando Pessoa, livro em que o poeta apresenta seus principais autores fictícios, os heterônimos. O espetáculo transpõe a figura do poeta e o esquema geral da sua criação heteronímica projetando-os num episódio vivido por um ator que, ao investigar a origem da sua vocação, acaba por encontrar um mestre da arte e da vida.

ficcoes-do-interludio-peca-teatral

A temporada de estreia da peça teatral “Ficções do Interlúdio” aconteceu em abril, no Teatro Reviver (Maringá/PR). Foto: Fábio Mascarin.

A proposta traz à tona o poeta dramático que há em Pessoa, soterrado pela lírica múltipla de sua obra. Cada heterônimo, reconhecido em sua arquitetura poética, é recriado em personagem teatral, numa estética teatral correspondente. Coexistindo num único ator, os personagens vivem e se relacionam com ele e entre si.

Depois de um fracasso ao tentar encenar “O Fausto” de Goethe, Fernando se põe a questionar o sentido profundo de seu teatro. Nessa busca, ele passa a revisar a sua tendência vocacional a criar personalidades fictícias e, nesta tarefa, evoca três queridos e antigos ‘conhecidos inexistentes’. Nesta aura de nostalgia e fingimento, acaba por conhecer um mestre na arte e na vida.

ficcoes-do-interludio-peca-teatral-foto-fabiomascarin

A peça “Ficções do Interlúdio” foi inspirada na obra homônima de Fernando Pessoa. Imagem: Fábio Mascarin.

Ficha técnica

Ficções do Interlúdio – Espetáculo teatral
Direção, Figurino, Máscara e Bonecos: Tânia Farias
Textos: Fernando Pessoa, Johann Wolfgang von Goethe, São Francisco de Assis e Níkos Kazantzákis
Dramaturgia e atuação: Lucas Fiorindo
Cenário: Tânia Farias e Lucas Fiorindo
Trilha sonora e musicalização: Marcel Matiazi
Maquiagem: Rebeca Menegazzo Matiazi
Assessoria de Imprensa/Mídias digitais: Cobogó Comunicação
Materiais visuais e gráficos: Lucas Fiorindo e Tânia Farias
Fotografia e vídeo: Fábio Mascarin

ficcoes-do-interludio-peca-teatral

“Do alto do outeiro, Caeiro vê dois mundos” foi contemplado pelo Prêmio Aniceto Matti de Incentivo à Cultura, Lei Municipal 9160/2012, iniciativa da Prefeitura Municipal de Maringá, por meio da SEMUC. Foto: Fábio Mascarin.

Outras informações

Classificação: 16 anos
Duração: 80 minutos

Saiba mais

Anúncios